21 de set de 2010

Equinócio de Primavera com Lua Cheia em Áries



Diretamente de Niterói, cidade que amo e
que adotei como minha terra, trago para nós uma linda
publicação de Madalena, o Fio da Vida

Escritora, tarologa, astrologa, tecelã entre tantas
outras atribuições, Marcia Gonsalvez nos delicia
com o texto tão delicado e feliz sobre a entrada
da Lua Cheia num momento onde Luz e Sombra
se encontram em condições semelhantes!

Um Feliz Equinócio para todos aqueles
que buscam a verdade onde ela esteja!






Equinócio.
Do equilíbrio.

O ingresso do Sol no signo de Libra marca o Equinócio, início da Primavera no Sul, e Outono no Norte, em 22 de Setembro. Os dias e as noites tem o mesmo tempo de duração cada um, 12 horas de luz, 12 horas de escuridão.

Este evento cósmico/terrestre fala da busca de equilíbrio da Natureza, renovação de ciclos, um período intermediário onde cada ser, cada espécie procura o melhor espaço e condições para garantir seu crescimento.
Agora tudo e todos são devem ser iguais, ou procurar seus pares, aqueles que ajudarão a caminhar ao cimo.

A imagem deste post é um antigo astrolábio hebreu, datado de 1.345, peça conservada no Brithsh Museum.
Era o instrumento usado pelos antigos navegadores para se orientarem pelos astros, acima do horizonte.
Exemplifica bem esta lunação iniciada em Virgem, o último signo do zodíaco abaixo do horizonte.
O Equador é a linha imaginária da Terra para marcar acima e abaixo, Norte e Sul do planeta. No Equinócio estamos no ponto de equilíbrio, a luz incide sobre metade da Terra em proporção igualitária.
Isto é a simbologia de base para o eixo Áries/Libra. O partir solo e corajosamente para o encontro do outro, da terra prometida... Da paz encontrada num verdadeiro compartilhar.

A Lua cheia acontece na manhã de 23 de Setembro aos 0°18' de Áries.

O quadrado em T formado por Saturno em Libra, Plutão em Capricórnio, Júpiter/Urano em Peixes, é fortemente acionado pela oposição soli-lunar.
O Sol faz conjunção a Saturno, Lua conjunção a Júpiter/Urano, em quadratura a Plutão. Este último por sua vez faz conjunção ao Nodo Norte, que representa a indicação cósmica da rota a seguir para um novo ciclo criativo de vida na Terra, ou seja, o fluxo de energia canalizado para tomarmos atitudes formadoras de novas condições para o bem-estar pessoal e do planeta. Esta configuração diz para preservar antigos valores conservadores da saúde e continuidade da vida, porém adaptados as descobertas facilitadoras da atualidade. Manutenção e renovação.

Diz-se do Sol em Libra estar em queda, pois é o signo onde se busca o equilíbrio através dos relacionamentos, então não se pode estar em evidencia, pois consequentemente elimina ou atenua a luz do outro, do parceiro.
Por isso diz-se também, que a casa 7 do mapa natal, a casa natural de Libra, é a casa dos inimigos declarados.
Acredito que quase todo mundo teve esta experiencia pelo menos uma vez, o grande amor ou amigo, se tornar inimigo após o casamento ou uma sociedade de trabalho. Na verdade, Libra é bastante competitivo por trás da sutil cortesia e sociabilidade.

Também se diz ser este o signo do equilíbrio. Eu diria ser da busca incessante do equilíbrio, principalmente se for entre duas opções. A indecisão entre dois lados é a pior situação para o libriano, se for obrigado a escolher um ou outro. Por isso fica agradando aqui e acolá, literalmente encima do muro ou horizonte, até as condições tornarem-se insuportáveis, e ele tomar um partido. Por insuportável vide agressão verbal, ou menos ainda, desconsideração às regras de etiqueta social vigente. Para o libriano o mundo é um salão, e qualquer deslize ou padrão fora das normas é inconveniencia aos seus olhos, que logo trata de excluir de seu núcleo mais próximo.

Como signo cardinal sabe agir e lutar pelo que deseja, mas tudo é feito de forma delicada e persuasiva.
Para ganhar o amor de um libriano, o outro deve obedecer as regras do jogo, e estar disposto a tudo compartilhar.
O melhor de Libra é quando ele se dispõe a formar um grupo onde cada um tenha seu espaço de destaque, e seu amor e dedicação sejam reconhecidos.
E o lado lindo de Libra é quando se deixa invadir pelo fogo do amor sem fronteiras de Áries, alimentando com seu ar a chama que garantirá inteligencia e paixão unidas. Então o propósito é alcançado, o equilíbrio encontrado, e sua luz brilha, e favorece a do outro também brilhar. Isto é uma união de amor.

Esta Lua Cheia traz em si forte conflito entre manter as aparencias, a conservação do status social, versus o desejo de inovação e verdade individual, recomeçando a vida baseada em parâmetros ditados pela própria criatividade e vontade pessoal.
Modelos de relacionamentos restritivos ou por conveniencia, sem afinidade de fato, estão ameaçados, sendo o melhor realmente findarem, pois amor e companheirismo só duram onde existe respeito e lealdade.
Há grande energia de transformação amorosa e desejos intensos, mas não é conveniente ludibriar ou passar por cima do outro para conseguir intentos pessoais. Encontrar a própria fonte de energia é fundamental, ou se cai na cilada do espelho, esquecendo-se de sua inversão... Desejando ser o que não se é perde-se muito, por mais admiração sinta pelo obscuro objeto do desejo.
Venus e Marte em Escorpião, Saturno e Sol em Libra é o pedido de sacrifício do nosso lado negativo em prol de um futuro verídico , de acordo com nosso corpo e espírito, com responsabilidade em relação ao amor de verdade.
O ideal é dar ouvidos a voz do coração sobre as reais capacidades, e nelas investir laboriosamente para transmutar ambiguidades e dúvidas em certezas e crescimento, lento e seguro. Aguardar que o Tempo revele a validade do empenho.

Este momento é literalmente crucial. Não guarde mais nada que seja motivo de desgosto ou desonra, mesmo que esta seja invisível ainda aos olhos do público. Perdoar-se, é amar-se, e acabar de fato com atitudes negativas. Principalmente se for apenas para ter ou manter uma situação social. E o que sabemos sobre o futuro social que nos aguarda? Não convém continuar investindo em táticas que nos trouxeram até este ponto, onde destruição e perdas se mostram por toda parte do planeta. Nunca mais poderemos amar apenas da boca para fora, sem piorar gravemente todo o sistema de vida planetária.
O mundo pede renovação de fato, e esta começa pelo nosso sentir, pelos cuidados com o rebento que acaba de despontar sobre a terra. Se desejamos vida nova, intervenhamos para que as raízes aprofundem, e o frescor da verde folha ganhe altitude, que a poeira não se acumule.

Optar pela felicidade corajosa e lealmente é o maior bem a conquistar e manter.

Boa Lua Cheia, cheia do fogo sagrado de Áries!





Um comentário:

Liege Arte em Fios disse...

Adorei o texto amiga, parabéns pra escritora!!!
liege